PEDRAS

Plateia | 11:00-13:30h

O coração de Lisboa está a esvaziar-se. Pouco a pouco Lisboa é vendida e o que a caracteriza desaparece ou transforma-se na cópia bidimensional daquilo que uma vez foi.
A investigação-acção que o cem pratica na cidade de Lisboa junto das pessoas e lugares do eixo Intendente-Mouraria, Baixa, Cais do Sodré e rua da Boavista-São Bento tem produzido documentação-reflexão que trazemos neste acontecimento a discussão.
Nas nossas práticas a escuta tem-se provado um espaço de acção apurado. Ao instalar uma actividade que sirva de pretexto para agregar quem habita o espaço publico (desde moradores a comerciantes, visitantes ou transeuntes) temos tido a oportunidade de auscultar realidades a partir do seu próprio ponto de vista. O tempo dispensado nesse “estar com” permite avançar para outras camadas do relacionamento para lá do primeiro confronto com as queixas e azedumes próprios de quem está pouco habituado a ser ouvido.
Vai nascendo uma atenção crítica, vai-se desenvolvendo uma outra forma de estar que não se conforma e não se deixa escravizar.

O Pedras é aberto para ser participado, quem se sentir convidado a acompanhar integrar algumas das práticas, poderá visitar o blog onde pode saber o que está a acontecer e visitar fisicamente esses mesmos acontecimentos.

Anúncios