HISTORIA ORAL DO TEATRO UNIVERSITÁRIO

OFICINA

Por Ana Bigotte Vieira e Ricardo Seiça Salgado

gravador retro_hist oral

SINOPSE
Nesta oficina abordam-se as metodologias da História Oral e da Etnografia para uma recolha de testemunhos sobre a história do teatro universitário, onde dissidência e resistência se misturam com o quotidiano.
A oficina comporta uma parte teórica relativa às técnicas de recolha de História Oral e Etnografia, e uma parte prática de acompanhamento de elaboração de grelha de entrevistas e posterior acompanhamento à distância do trabalho realizado, até à sua publicação final.
Sendo o teatro universitário constituído por gerações que se substituem umas às outras, verifica-se que há uma ausência generalizada de registo das experiências – o que por vezes se acentua com o facto de o arquivo dos grupos estar pouco organizado e sistematizado. A recolha de testemunhos permite então tanto contextualizar factos documentados como aceder a dados, sensações, experiências impossíveis de alcançar apenas pela consulta do material arquivado. Tendo em conta o gradual desaparecimento dos elementos das primeiras gerações, bem como a precariedade do arquivo digital correspondente aos últimos anos do grupo, urge dotar os elementos dos grupos de teatro universitários de meios para recolher a sua própria História, que é igualmente a história de uma contracultura, quando interpretada à escala do movimento estudantil e da sociedade civil portuguesa.
Indo ao encontro da comemoração dos 50 anos do GEFAC e do projecto de edição de um livro sobre o grupo, espera-se com esta oficina dialogar com este projecto, contribuindo quiçá para a recolha de testemunhos de elementos do grupo.

DURAÇÃO
Sessões presenciais: 23, 24 de Novembro (das 18h00 às 21h).
Entrevista finalizada: Fevereiro de 2016.

LOCAL
GEFAC

Entidade promotora: projecto BUH! / baldio | estudos de performance
Entidade acolhedora: GEFAC
Patrocínio:

Logo-Semana-Cultural-2015-02