ETNOGRAFIA E PRÁTICAS NAS ARTES PERFORMATIVAS

O jogo dos métodos de pesquisa e a qualidade da etnografia
OFICINA

Por Ricardo Seiça Salgado

SINOPSE
A proposta para esta oficina consiste em resgatar possíveis metodologias que emergem da combinação entre etnografia como ação e práticas artísticas nas artes da performance, uma vez que este procedimento potencia a (re)invenção das metodologias usadas nas ciências sociais.
Cada método de pesquisa da etnografia como ação enquadra um papel do investigador no terreno e pode jogar com uma multiplicidade de registos possíveis. Há uma miríade de possibilidades para cada investigador-performer escolher entre o papel criado por um determinado tipo de encontro, a forma de registo desse encontro e a consequente possibilidade de documentação ou perspetivação de análise ou criação de um mundo possível – independentemente da forma como se vai expressar esse conhecimento (monografia, documentário, objeto artístico, espetáculo). A performatividade da metodologia ativa e constrói uma sensibilidade performativa pertinente para a qualidade da etnografia.
Como relacionar os métodos de pesquisa etnográfica e as diferentes metodologias teatrais ou coreográficas? Que tipos de dados emergem em diferentes metodologias teatrais ou coreográficas? Diferentes modos de registar eliciam diferentes tipos de informação? E se usarmos metodologias teatrais como método de pesquisa?
É objetivo deste motivar a criação de projetos de investigação neste domínio. Apesar de não ser obrigatório, os interessados poderão mesmo trazer materiais de investigações artísticas que usam a etnografia ou de etnografias que explorem práticas performativas (podem ser projetos em formulação ou já em curso) para se constituírem como material de trabalho e se levantarem questões sobre o jogo dos métodos de pesquisa no contexto das práticas artísticas performativas.

DURAÇÃO
30 Novembro, 1 e 2 de Dezembro (das 18h às 21h)

ENTIDADE ACOLHEDORA
Casa da Esquina

FEE
15€/pessoa
inscrições para baldiohabitado@gmail.com

Anúncios